Espaço
QCAIII
Espaço   IN ENGLISH
  CONTACTOS   LINKS   MAPA DO SÍTIO
  Actualizado a 5/9/2014
Espaço
Homepage   Voltar
Espaço
Espaço
 
DGDR Espaço
DGDR
Espaço
Espaço
  Espaço  
Quadrado Espaço Informação Geral
  Espaço Linha
  Espaço

A Direcção-Geral do Desenvolvimento Regional (DGDR) é o serviço central do Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e do Desenvolvimento Regional, dotado de autonomia administrativa e financeira, responsável por:

  • estudar e promover a política de desenvolvimento regional;
  • coordenar e acompanhar a execução das intervenções dos fundos estruturais comunitários;
  • assegurar a gestão nacional do FEDER e do Fundo de Coesão.


Atribuições da Direcção-Geral do Desenvolvimento Regional

A natureza e atribuições bem como a orgânica da Direcção Geral do Desenvolvimento Regional foram definidas no Decreto-Lei nº 312/94 de 23 de Dezembro tendo sido concebidas no quadro regulamentar definido para o período 1994-1999 correspondente à vigência do II Quadro Comunitário de Apoio.

A aprovação do Quadro Comunitário de Apoio para o período 2000-2006, e a entrada em vigor da nova regulamentação dos fundos estruturais para este período, conduziram à revisão do modelo organizativo da estrutura orgânica de gestão acompanhamento, avaliação e controlo ao nível do QCA e das intervenções operacionais, consagrada no Decreto-Lei nº 54-A/2000, de 7 de Abril.

Ao nível do QCA III, este novo modelo de organização impõe um reforço das funções de coordenação e controlo, atribuindo ao Director-Geral da DGDR competências específicas na gestão global do QCA III, enquanto presidente da respectiva comissão de gestão (Artº 6º) e comité de acompanhamento (Artº 12º) e responsável máximo pela coordenação do controlo de segundo nível das acções financiadas pelo FEDER (Artº 42º).

Foram ainda atribuídas à DGDR as competências de Autoridade de Pagamento do FEDER (Artº 37º), incumbindo-lhe a certificação de todos os pedidos de pagamento das intervenções financiadas por este fundo.

Ao presidente da comissão de gestão do QCA III, compete ainda a gestão do programa operacional de assistência técnica ao QCA III bem como a gestão do eixo prioritário financiado pelo FEDER.

Estas competências acrescidas implicaram a criação de estruturas específicas, no âmbito da DGDR, garantindo o prosseguimento das atribuições já existentes em articulação com a actual estrutura orgânica salvaguardando, no entanto, a necessária segregação e independência de funções nos casos em que tal se impõe.
Assim, há a registar a criação das seguintes estruturas específicas junto da DGDR:
  • pela Resolução do Conselho de Ministros nº 27/2000 foram criadas as estruturas de gestão das intervenções operacionais do QCA III, incluindo (anexo VI deste diploma) a criação de uma estrutura de apoio técnico da Comissão de Gestão do QCA III, funcionando junto da DGDR;
  • este diploma criou também (Artº 12º) a estrutura de apoio técnico do eixo FEDER do programa operacional de assistência técnica ao QCA III, funcionando junto da DGDR;
  • o Decreto-Lei nº 168/2001 de 25 de Maio veio regular o funcionamento do Sistema Nacional de Controlo (SNC), atribuindo a responsabilidade da coordenação do controlo de 2º nível à DGDR, nas acções financiadas pelo FEDER, prevendo-se que as entidades envolvidas se dotarão das estruturas organizacionais adequadas, constituídas pelos recursos necessários ao desempenho das funções previstas bem como das tarefas decorrentes das suas responsabilidades no SNC.
  • por último, a Resolução do Conselho de Ministros nº 172/2001 cria, na DGDR, uma estrutura de apoio técnico ao controlo de 2º nível das acções financiadas pelo FEDER, face às suas competências específicas, enquanto autoridade de pagamento, incumbindo-lhe certificar todos os pedidos de pagamento das intervenções FEDER remetidos à Comissão e, enquanto única entidade coordenadora do controlo de 2º nível, competindo-lhe o controlo dos sistemas adoptados pelas autoridades de gestão no planeamento e monitorização do esforço de controlo e na aplicação dos resultados das auditorias.
    Esta estrutura de apoio técnico funciona na directa dependência da DGDR e integra até 21 membros, sendo dirigida por um coordenador, e está estruturada numa unidade de auditoria e numa unidade de planeamento e monitorização.


Diplomas Legais

  • Decreto-Lei n.º 312/94 de 23 de Dezembro
    Aprova a orgânica da Direcção-Geral do Desenvolvimento Regional.
  • Decreto-Lei n.º 54-A/2000 de 7 de Abril
    Define a estrutura orgânica relativa à gestão, acompanhamento, avaliação e controlo da execução do QCA III e das intervenções estruturais comunitárias relativas a Portugal, nos termos do Regulamento (CE) N.º 1260/99, do Conselho, de 21 de Junho.
  • Resolução do Conselho de Ministros n.º 27/2000 de 16 de Maio
    Define as estruturas de gestão do QCA III.
  • Decreto-Lei nº 168/2001, de 25 de Maio
    Regula o funcionamento do Sistema Nacional de Controlo.
  • Resolução do Conselho de Ministros nº 172/2001, 26 de Dezembro
    Cria, na DGDR, uma estrutura de apoio técnico ao controlo de 2º nível das acções financiadas pelo FEDER.


Topo

 
Ministério da Economia, da Inovação e do Desenvolvimento.
IFDR INSTITUTO FINANCEIRO
PARA O DESENVOLVIMENTO
REGIONAL, IP
QCAII
FEDER FEDER
Espaço
EspaçoSímbolo de Acessibilidade na Web Produção: AftaminaEspaço