Terceiro Quadro Comunitário de Apoio - Homepage ALT + H

Inserir Palavra Chave ALT + A ALT + B
In English ALT + C | Contactos ALT + D | Links ALT + E | Mapa do Sítio ALT + F


Espaço
DGDR
Informação Geral
QUAR
Contactos


Fundos Estruturais
Estrutura e Âmbito de Intervenção
FEDER
FSE
FEOGA
IFOP
2007-2013


Política de Concorrência na EU
Informação Geral
Enquad. dos Auxílios do Estado
Registo de Minimis Notícias e Publicações
Legislação


QCA/ Programas Operacionais

QCA
Anteriores QCA

QCA III
Texto Integral
Estrutura e Âmbito de Intervenção
Gestão e Acompanhamento
Avaliação
Controlo
Execução Financeira

Programas Operacionais
Educação
Emprego, Formação e Des. Social
Ciência e Inovação 2010
Sociedade do Conhecimento
Saúde - Saúde XXI
Cultura
Modernização da Administração Pública
Agricultura e Desenvolvimento Rural
Pesca
Economia - Prime
Acessibilidades e Transportes
Ambiente
Regional Norte
Regional Centro
Regional Lisboa e Vale do Tejo
Regional Alentejo
Regional Algarve
Regional Açores
Regional Madeira
Assistência Técnica e Financeira

Sistemas de Incentivos
Sistemas de Incentivo no QCA III
Por Sector de Actividade


Fundo de Coesão
Fundo de Coesão I

Fundo de Coesão II
Objectivos e Âmbito de Intervenção
Estratégia de Intervenção
Aprovação de Candidaturas
Acompanhamento de Execução
Projectos Aprovados
Legislação
Publicações
Contactos


Iniciativas Comunitárias
1994/1999

2000/2006
Estrutura e Âmbito de Intervenção
INTERREG III
URBAN
LEADER
EQUAL


Legislação
Legislação Base
Pesquisa

Publicações
Últimas Publicações
Catálogo
Contacto
Pedido de Publicações


Notícias
Últimas Notícias
Arquivo
Pesquisa


Informação e Publicidade
Regras de Informação e Publicidade
Logótipos para Download



Glossário

POAT Espaço
POAT
Espaço
Espaço

  Espaço
Texto Integral e Complemento de Programação | Relatórios | Contactos
Linha
  Espaço  

Quadrado Espaço Objectivos
  Espaço Linha
Espaço Espaço

Com este programa pretende-se contribuir para a sustentabilidade do futuro de Portugal, através do apoio a projectos que visem tornar o sistema de transportes mais eficaz e seguro e, simultaneamente, mais sustentável do ponto de vista económico, financeiro, ambiental e social.
Com efeito, o POAT tornou possível o acesso a importantes apoios financeiros comunitários que irão acelerar a modernização das infra-estruturas de transportes terrestres, fluviais, marítimas e aéreas e melhorar a qualidade do sistema de transportes em geral. Em simultâneo permitirão reforçar a coesão nacional e a integração de Portugal na Europa e no Mundo.

OS objectivos estratégicos do Programa são:

Objectivo 1: Criar condições, a nível do sistema de transportes e respectivas infra-estruturas, para o aumento da produtividade e da competitividade das empresas portuguesas e para a sua maior integração no mercado global, privilegiando uma abordagem integrada da mobilidade respeitadora do ambiente e do ordenamento do território.

Objectivo 2: Criar condições para o desenvolvimento em Portugal de uma plataforma de serviços que vocacione o país para o papel de rótula de articulação dos transportes de longo curso entre a Europa, a América, a África e o extremo oriente.

Objectivo 3: Contribuir para a melhoria da qualidade de vida nas zonas urbanas.

Objectivo 4: Melhorar as acessibilidades que se traduzam num reforço da coesão e solidariedade internas.


Topo


Quadrado Espaço Estrutura
  Espaço Linha
Espaço Espaço
O POAT desenvolve-se em torno de 4 Eixos prioritários e 9 Medidas (excluindo a assistência técnica):


Eixo1
Integração dos Corredores Estruturantes do Território na Rede Transeuropeia de Transportes

Este eixo, associado essencialmente ao Objectivo 1, enquadra duas medidas:

Medida 1.1.
Ligação Multimodal Portugal-Espanha/Resto da Europa

Medida 1.2.
Acelerar a construção dos Eixos Transversais e Diagonais Estruturantes



Eixo 2
Reforço da Coordenação Intermodal

Este eixo, associado essencialmente aos Objectivos 1 e 2, enquadra três medidas:

Medida 2.1.
Melhoria das acessibilidades e intervenções nos portos

Medida 2.2.
Desenvolvimento da Rede Complementar Rodoviária

Medida 2.3.
Desenvolver uma Rede Nacional de Logística.



Eixo 3
Reforço da Coesão Nacional

Este eixo, associado aos objectivos 3 e 4, enquadra duas medidas:

Medida 3.1.
Desenvolvimento de ligações ferroviárias entre centros urbanos

Medida 3.2.
Melhoria das Ligações Rodoviárias entre Centros Urbanos e Nós e Variantes



Eixo 4
Promoção da Qualidade, Eficiência e Segurança do Sistema de Transportes

Este eixo associado aos objectivos 3 e 4, enquadra duas medidas:

Medida 4.1.
Melhoria da Qualidade e Eficiência do Sistema de Transportes

Medida 4.2.
Reforço das Condições de Segurança de Transportes


Topo



Quadrado Espaço Financiamento
  Espaço Linha
Espaço Espaço
As principais fontes de financiamento são o Orçamento do Estado e o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). O investimento total programado eleva-se a 3.336 milhões de euros (incluindo despesas de assistência técnica). A participação do FEDER prevista é de 1.457 milhões de euros.


Unidade: 1000 Euros
PO ACESSIBILIDADES E TRANSPORTES
Custo
Total
Despesa Pública Financ.
Privado
Total Despesa Pública Fundos Comunitários Recursos Nacionais
1 = 2+5 2 = 3+4 3 4 5
Total FEDER 3.336.117 3.133.217 1.457.234 1.675.983 202.899
Eixo Prioritário 1 596.485 554.359 162.972 391.387 42.125
Eixo Prioritário 2 990.905 949.019 504.410 444.609 41.886
Eixo Prioritário 3 1.162.937 1.094.062 547.661 546.401 68.876
Eixo Prioritário 4 576.314 526.301 235.084 291.217 50.013
Eixo Prioritário 5 9.476 9.476 7.107 2.369 0


Topo


Ministério do Ambiente, do Ordenamento
do Território e do Desenvolvimento Regional
Logótipo do IFDRInstituto Financeiro para o Desenvolvimento Regional, IP Logótipo da Comissão de Gestão do QCA III logótipo União Europeia FEDER
EspaçoSímbolo de Acessibilidade na Web Produção: AftaminaEspaço