Terceiro Quadro Comunitário de Apoio - Homepage ALT + H

Inserir Palavra Chave ALT + A ALT + B
In English ALT + C | Contactos ALT + D | Links ALT + E | Mapa do Sítio ALT + F


Espaço
DGDR
Informação Geral
QUAR
Contactos


Fundos Estruturais
Estrutura e Âmbito de Intervenção
FEDER
FSE
FEOGA
IFOP
2007-2013


Política de Concorrência na EU
Informação Geral
Enquad. dos Auxílios do Estado
Registo de Minimis Notícias e Publicações
Legislação


QCA/ Programas Operacionais

QCA
Anteriores QCA

QCA III
Texto Integral
Estrutura e Âmbito de Intervenção
Gestão e Acompanhamento
Avaliação
Controlo
Execução Financeira

Programas Operacionais
Educação
Emprego, Formação e Des. Social
Ciência e Inovação 2010
Sociedade do Conhecimento
Saúde - Saúde XXI
Cultura
Modernização da Administração Pública
Agricultura e Desenvolvimento Rural
Pesca
Economia - Prime
Acessibilidades e Transportes
Ambiente
Regional Norte
Regional Centro
Regional Lisboa e Vale do Tejo
Regional Alentejo
Regional Algarve
Regional Açores
Regional Madeira
Assistência Técnica e Financeira

Sistemas de Incentivos
Sistemas de Incentivo no QCA III
Por Sector de Actividade


Fundo de Coesão
Fundo de Coesão I

Fundo de Coesão II
Objectivos e Âmbito de Intervenção
Estratégia de Intervenção
Aprovação de Candidaturas
Acompanhamento de Execução
Projectos Aprovados
Legislação
Publicações
Contactos


Iniciativas Comunitárias
1994/1999

2000/2006
Estrutura e Âmbito de Intervenção
INTERREG III
URBAN
LEADER
EQUAL


Legislação
Legislação Base
Pesquisa

Publicações
Últimas Publicações
Catálogo
Contacto
Pedido de Publicações


Notícias
Últimas Notícias
Arquivo
Pesquisa


Informação e Publicidade
Regras de Informação e Publicidade
Logótipos para Download



Glossário

Fundo de Coesão Espaço
Fundo de Coesão
Espaço
Espaço
  Espaço  
Quadrado Espaço Fundo de Coesão II - 2000/2006
  Espaço
ENQUADRAMENTO GERAL

O Fundo de Coesão, previsto no Tratado de Maastrich, é um instrumento financeiro criado com o objectivo de reforçar a Coesão Económica e Social dos Estados-Membro da União com produto nacional bruto por habitante, inferior a 90% da média comunitária. Aquando da instituição do Fundo, preenchiam esta condição os seguintes Estados- Membro: Portugal, Espanha, Grécia e Irlanda. A partir de Maio de 2004, com o alargamento da União Europeia, os dez novos Estados passaram igualmente a ser beneficiários do Fundo de Coesão.

Foi instituído a título transitório pelo (CEE) nº 792/93, do Conselho, de 30 de Março e definitivamente pelo Regulamento (CE) nº 1164/94, de 16 de Maio, posteriormente revisto pelos Regulamentos (CE) nº 1264/99 e 1265/99, de 21 de Junho.

O Fundo apoia projectos com impacto significativo na área do Ambiente e dos Transportes- Redes Transeuropeias, com taxas de comparticipação que podem atingir 85% do investimento elegível. Nos projectos geradores de receitas, estas receitas serão tomadas em consideração na determinação do montante do apoio do Fundo.

O Fundo de Coesão é gerido pela DG REGIO na Comissão Europeia que promove a aprovação dos projectos candidatados pelos Estados-membros beneficiários

A DGDR é o interlocutor nacional do Fundo assumindo as funções de autoridade da gestão e de autoridade de pagamentos.

O primeiro período de aplicação do Fundo de Coesão decorreu entre 1993 e 1999 (FCI - Fundo de Coesão I) e o segundo período incidirá nos anos 2000 a 2006 (FCII - Fundo de Coesão II), coincidindo neste caso com a vigência do QCA III.



FUNDO DE COESÃO II - 2000-2006

Este período foi precedido de uma redefinição da estratégia nacional de aplicação do Fundo que passou a ser integrada nos Programas Operacionais de Acessibilidades e Transportes e do Ambiente do QCA III.

A coincidência deste período com a vigência do QCA III e a revisão dos regulamentos nacionais e comunitários permitem uma articulação mais efectiva entre as intervenções apoiadas pelo FEDER no QCA III e pelo Fundo de Coesão neste novo período.
Além dos Programas Operacionais acima referidos, é também relevante a articulação entre a intervenção do Fundo nas três vertentes do Saneamento Básico e as intervenções dos Programas Operacionais Regionais nestas áreas.



RECURSOS FINANCEIROS

O montante dos recursos totais disponíveis para compromisso, entre 1 de Janeiro de 2000 e 31 de Dezembro de 2006, para os quatro Estados da coesão é de 18 mil milhões de Euros (a preços de 1999), dos quais 17% para projectos de Portugal - 3 060 milhões de Euros.


Topo


Ministério do Ambiente, do Ordenamento
do Território e do Desenvolvimento Regional
Logótipo do IFDRInstituto Financeiro para o Desenvolvimento Regional, IP Logótipo da Comissão de Gestão do QCA III logótipo União Europeia FEDER
EspaçoSímbolo de Acessibilidade na Web Produção: AftaminaEspaço